Qual a diferença entre WAV e MP3?

Apesar de o nosso ouvido escutar todo e qualquer som, tratando-se das criações musicais, é indispensável saber trabalhar com os inúmeros formatos existentes, pois cada um deles possuem suas próprias características.

Tais características consistem nas diferenças que serão abordadas nesse artigo! E, apesar de existirem muitas outras modalidades além do WAV e MP3 – como, por exemplo, AAC, WMA, M4A e outros – vale destacar esses dois formatos devido a sua grande importância e utilização.

Curioso para saber mais sobre esse assunto? Então fique comigo até o final para que possamos falar um pouco em detalhes!

WAV e MP3: O que são esses formatos?

Waveform Audio File Format, ou como ficou mais conhecido, “WAV” é um ótimo exemplo de formato de áudio não comprimido e grande. Criado pela mega Mirosoft em parceria com a IBM, este formato surgiu como resposta à necessidade de armazenamento dos áudios no computador.

Por serem arquivos grandes, exigem muito mais espaço, mais ou menos 10 MB a cada um minuto de áudio para se ter uma ideia!

O WAV é uma indicação precisa para quem quer um trabalho profissional e de altíssima qualidade sendo indispensável na realização de trabalhos que exigem mixagem musical ou até mesmo edições.

O que limita o trabalho exclusivo com o formato WAV é que ele pode chegar a no máximo 4 GB. Valendo destacar que suas extensões são tanto WAV quanto WAVE também.

O MP3, por sua vez, é o mais popular entre os formatos de áudio e cresceu muito no nível de importância e de utilização ao longo das últimas décadas.

Sendo uma maneira de criar música, a popularidade do MP3 é grande, tornando-a uma das extensões mais fáceis de encontrar arquivos. Além do mais, esse formato pode ser lido em absolutamente todos os dispositivos, desde computadores, celulares Android e iOS e muitos outros mais.

Um destaque que vale a pena citar e que se relaciona ao MP3 é que ele comprime os arquivos por conveniência, porém sem abrir mão de sua qualidade. Desta forma é possível ter muitos mais arquivos armazenados em um único lugar como um cartão SD, pen drive ou dispositivo.

O tamanho máximo dos arquivos em MP3 é de 320 kbps sendo que a partir de 192 kbps já é possível comparar a qualidade do arquivo com a qualidade encontrada nas faixas de CD. Abaixo de 128 kbps, dependendo de quem ouve, é possível notar certa perda da qualidade do som reproduzido.

 

Quais as diferenças entre os formatos WAV e MP3?

Como você pode ver anteriormente, existem sim várias diferenças no que se refere aos formatos de áudio que estão disponíveis atualmente para criação e reprodução das faixas. E entre eles, o WAV e o MP3 são grandes destaques!

Diferente do que muitos possam acreditar, a diferença principal não está na qualidade do arquivo criado. Na verdade, essa diferenciação vai muito além disso! Para entender mais sobre isso é importante lembrar que os áudios se dividem em dois grupos, sendo eles: Áudio comprimido e não comprimido.

Os áudios não comprimidos são aqueles maiores e com máxima qualidade. É o caso do WAV, pois registra e até mesmo reproduz com fidelidade de detalhes tudo aquilo que foi utilizado no momento da criação musical.

O armazenamento requer muito mais espaço, o que inviabiliza ter esses arquivos em locais como celulares, por exemplo.

O segundo grupo, de áudio comprimido, por sua vez, é representado pelo MP3. São arquivos menores, mais amadores e não indicados para trabalhos profissionais, é claro.

Apesar de nem sempre a qualidade ser prejudicada, vale a pena destacar que esses áudios são muito mais simples e por serem pequenos, ótimas opções para armazenar e ouvir na correria do dia a dia!

Como se vê, a diferença principal é o tamanho – como já foi falado antes – e a finalidade no momento dessa escolha também é um dos fatores chave para escolher qual formato utilizar – se WAV ou MP3.

Mais detalhes e informações sobre esses formatos de áudios

Quer conferir mais alguns detalhes sobre os formatos de áudio WAV e MP3 e tirar dúvidas sobre quais as melhores opções para a sua criação e reprodução musical? Veja a seguir mais características sobre os modelos apresentados e descubra qual utilizar em seus projetos agora mesmo!

  • WAV

Baseado no PCM – Pulse code modulation – o WAV, portanto, garante a reprodução minuciosamente fiel ao arquivo gravado sem qualquer tipo de perda de dados ou diminuição de sua qualidade. Sua utilização é principalmente em áreas profissionais.

Para armazenar muitos arquivos deste, entretanto, é indispensável ter muito espaço disponível. Além disso, vale ressaltar que tal acumulo pode gerar verdadeiras sobrecargas para o eletrônico que esteja servindo como armazenador – seja um computador ou um celular, por exemplo.

Pode-se destacar ainda que o WAV recentemente caiu um pouco em desuso graças às outras opções disponibilizadas. Ainda assim, é um importante formato quando se busca por precisão.

  • MP3

Cerca de 75 a 95% de todos os áudios comprimidos existentes no mundo todo é um MP3. A popularidade desse formato de áudio é incrível e é bastante provável que seu celular esteja repleto de musicas neste formato.

Se você está produzindo e distribuindo sua track para outros DJs tocarem, utilizar o WAV é sempre a melhor ideia, porém se você quer mandar para os seus ouvintes, teste em MP3, talvez a perda sonora não seja perceptiva e os deixarão mais felizes em ter sua música em um tamanho que cabe no celular.

Assim como se você for tocar num sistema de áudio profissional (club, etc), vale a pena também você testar seus arquivos MP3 antes de tocar para ver como vai soar, nem sempre a perca de qualidade é perceptível aos nossos ouvidos.

Entendeu quais são as principais diferenças entre WAV e MP3? Sabe agora quais utilizar mediante a sua necessidade? Nos falamos em breve!! Abraço DJ!!

Sobre o [DJ] Everton Rezende

DJ e "aspira a produtor de música eletrônica", criador da Academia do DJ e do podcast "By Night".Louco por agitar a pista e ver aquele momento em que todos estão cantando e pulando junto com você. Curto muito compartilhar meu conhecimento e minhas experiências com outras pessoas e por isso esse blog existe. "Don't Stop The Party!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *